Paraná registra aumento do número de transplantes de córnea

Segundo relatório da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o Brasil registrou aumento do número de transplantes de córnea. No primeiro trimestre deste ano foram realizados 3811 transplantes no país. Isso representa um aumento de 10% quando comparado ao mesmo período em 2016. Esse crescimento pode ser resultado do aumento do número de doações de órgãos, porém, ainda não existe um estudo que comprove isso.

No Paraná, a fila de espera por uma córnea (que já chegou a demorar mais de um ano) tem durado cerca de uma semana, que é praticamente o tempo que o paciente leva para realização de exames pré-operatórios. A Oftalmoclínica Curitiba, um dos serviços autorizados pelo Ministério da Saúde a realizar transplante de córnea no Paraná, se manteve dentro da estatística nacional, registrando um aumento de 10,5% no número de transplantes.

O Transplante de Córnea é uma cirurgia que consiste em substituir uma córnea doente por uma córnea saudável, a fim de melhorar a visão ou corrigir perfurações oculares. A córnea é um tecido transparente, fino e resistente localizado na parte anterior do olho. É a primeira interface que a luz atravessa. Ela permite a entrada da luz e executa dois terços das tarefas de foco, seguida da íris (área colorida do olho), e da pupila. A refração, ou seja, o grau dos óculos, depende da curvatura da córnea;

Dessa forma, a córnea está diretamente relacionada à uma boa visão. Uma córnea saudável é transparente, permitindo a entrada de luz. Algumas patologias estão associadas à curvatura da córnea, como o ceratocone; e outras, à saúde da córnea, como úlceras, degenerações e distrofias.

Portanto, o transplante de córnea é indicado quando uma das características corneanas é perdida: transparência, curvatura ou regularidade. Em casos de curvatura avançada nos quais a visão não é corrigida com lentes de contato e não há indicação de anéis ou crosslinking, o transplante de córnea pode ser necessário.

 

 

0 comentários

Deixe seu comentário